GeralSão Paulo

26º Festival Cultura Inglesa: Reflexões sobre Justiça Climática

Tema será abordado por meio de projeto de colaboração inédito com dramaturgas do Brasil e da Escócia, resultando em uma obra criada por alunos da Cultura Inglesa

Reforçando seu compromisso com a causa socioambiental, o Cultura Inglesa Festival (CIF), evento de cultura, arte e educação organizado pela Cultura Inglesa, promove, na edição deste ano, uma reflexão sobre a crise climática por meio de dramaturgia, debates e produções audiovisuais. Dentre as principais atrações do evento, está o projeto inédito Drama For Change, que será apresentado ao público gratuitamente no Teatro Cultura Inglesa, em Pinheiros, São Paulo, nos dias 17 e 18 de junho.
 

Realizado em parceria com o Playwrights Studio, da Escócia, o projeto conta com a participação da escritora escocesa Hazel Darwin-Clements e da dramaturga e roteirista brasileira Vana Medeiros. Com a coordenação do dramaturgo Péricles Silveira, a dupla foi responsável por desenvolver textos inéditos para duas peças curtas sob o tema “justiça climática”. O amadurecimento dos textos se deu de forma colaborativa, feito a partir da escuta de jovens estudantes da Cultura Inglesa, que também estão participando da montagem e apresentação das peças.
 

“Todo desenvolvimento deste projeto foi feito em conjunto. O processo de escrita, por exemplo, aconteceu por intermédio de encontros das dramaturgas com a coordenação do festival, e em sessões com alunos da Cultura Inglesa. A ideia era que o texto incorporasse as vozes e anseios de jovens sobre o tema”, comenta Liliane Rebelo, Diretora Executiva de Cultura e Sociedade da Cultura Inglesa.
 

“Justiça climática” foi escolhido por ser um tema atual e necessário a ser debatido pela sociedade. Trata-se de termo usado para enquadrar o aquecimento global como uma questão ética e política, em vez de uma questão puramente ambiental ou física. Desta forma, o projeto busca conscientizar o público sobre estes assuntos e trazer uma perspectiva artística sobre o tema.
 

Autoras

Vana Medeiros é dramaturga, diretora teatral e roteirista. Escreveu, com Djin Sganzerla, o longa Mulher Oceano (2020), filmado entre o Rio de Janeiro e Tóquio, que ganhou o prêmio de Melhor Filme no Cine-PE 2020. Ela assina ainda o curta Polaris (2019), filmado entre Brasil e Suécia. Representou o Brasil na conferência Women Playwrights International (Chile, 2018) e no Corredor Latino-Americano de Teatro (México, 2017). É autora de A Morte da Estrela: Lembre de Mim (2022), de diversas peças de teatro e criadora do Serie Lab Festival.
 

Hazel Darwin-Clements é escritora e performer de Edimburgo, capital da Escócia. Criadora de podcasts e fantoches, atualmente, procura formas de desenvolver uma prática mais sustentável e considera a crise climática como um tema central do seu trabalho. Hazel produziu e apresentou vários podcasts incluindo People to People (co-produzido com Malawian Chimzy Dorey sobre a parceria única entre a Escócia e o Malawi), CliMates (100 conversas sobre o clima) e Small Small Rainbows (5 min de histórias infantis apoiadas por Imaginate). Está também envolvida na ação climática comunitária e gere uma biblioteca de bicicletas de carga, um frigorífico comunitário e uma rede de partilha de carros peer-to-peer na sua área local.
 

Apresentação

Os textos do projeto Drama For Change serão apresentados com sessões em inglês e legendas em português, em montagem realizada por alunos da própria Cultura Inglesa sob orientação de ensaiadores convidados. A co-criação, coordenação geral e traduções do projeto são de Péricles Silveira, enquanto a direção das montagens será feita por Alexandre Ogata e Victor Rodrigues, com a participação de alunos das unidades Paraisópolis e Osasco da Cultura Inglesa. O e-book com a dramaturgia das duas peças em inglês e português estará disponível para download gratuito na plataforma do festival após a estreia.
 

Outra apresentação prevista é do Drama Groups, projeto de teatro da Cultura Inglesa com alunos da instituição. O grupo convidado vai realizar uma encenação curta autoral que também estabelece diálogo com o tema da justiça climática. A direção desta apresentação será feita por Leonardo Shiroma, com alunos da Cultura Inglesa de Santo Amaro.


Serviço:

Drama for Change

Local: Teatro Cultura Inglesa Pinheiros

Rua Deputado Lacerda Franco, 333 – Pinheiros, São Paulo

Data: 17 e 18 de junho

Horário: 17 de junho às 19h e 18 de junho às 15h

Duração: 1h

Classificação: Livre

Entrada: Gratuita

Acessibilidade: Libras

Sobre o Cultura Inglesa Festival (CIF)

O Cultura Inglesa Festival é um evento organizado pela Associação Cultura Inglesa São Paulo para a promoção democrática e acessível de atividades culturais, artísticas e educativas relacionadas à língua inglesa e à cultura britânica a um público amplo e diverso.
 

O festival se destaca pelo seu viés sociocultural refletido na gratuidade, acessibilidade e diversidade presente em sua programação, além de desempenhar um papel relevante na diplomacia cultural entre Brasil e Reino Unido e na valorização da cultura brasileira em sua capacidade de dialogar com outras culturas, linguagens e estéticas.
 

Em 2023, o CIF chega à sua 26ª edição consolidando o formato híbrido inaugurado um ano antes, com eventos presenciais, e conteúdo exibido on demand em plataforma digital exclusivamente concebida para o festival.
 

Sobre a Cultura Inglesa

Com quase 90 anos de tradição, a Cultura Inglesa é uma instituição voltada para o ensino do idioma inglês. Em março de 2021, a marca consolidou sua posição no mercado de ensino de línguas ao anunciar a unificação de suas operações nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Espírito Santo, Goiás, Tocantins e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.
 

Com a conclusão da integração das operações, a instituição somará 122 unidades espalhadas pelo País. A Cultura Inglesa propõe uma experiência digital e imersiva de aprendizado do inglês, por meio de cursos oferecidos no formato presencial e remoto, com aulas ao vivo pela internet, além de oferecer um programa bilíngue intracurricular para escolas regulares.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo