Entretenimento

Museu da Casa Brasileira e Casa Zalszupin prorrogam as exposições “Orgânico sintético: Zalszupin 100 anos”  

Com mais de 16 mil visitantes – até o momento – o Museu da Casa Brasileira prorroga a exposição até o dia 11 de setembro (domingo). Já a Casa Zalszupin terá visitação até 17 de setembro.

Museu da Casa Brasileira – instituição gerida pela Fundação Padre Anchieta – e a Casa Zalszupin – administrada pela ETEL e pela galeria Almeida e Dale -, prorrogam as exposições ‘Orgânico Sintético: Zalszupin 100 anos’ que homenageiam o centenário de nascimento do designer Jorge Zalszupin.

No MCB é possível ver os novos aspectos da obra de Zalszupin, ligados à alta produção industrial da empresa L’Atelier, os utensílios de plástico da série Eva e as séries de mobiliário planejado para escritórios. É também revelado no Museu seu trabalho como arquiteto, mostrando alguns edifícios construídos na Av. Paulista, Centro de São Paulo e bairro de Higienópolis. A curadoria é do diretor técnico da instituição Giancarlo Latorraca.

Na Casa Zalszupin, o público confere o novo olhar sobre sua arquitetura residencial, marcada por uma organicidade expressionista, com volumes curvos e paredes grossas e brancas, com fotos de Nelson Kon e croquis inéditos. A curadoria é da CEO da ETEL, Lissa Carmona, e do professor Guilherme Wisnik.

Sobre Lissa Carmona

Formada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Lissa Carmona começou sua carreira no mercado financeiro, mas em 1995 decidiu mudar de rumo e integrar a ETEL como sócia, CEO administrativa e curadora da coleção. Hoje, com 25 anos de carreira na área, é considerada a embaixatriz do design brasileiro no mundo, conduzindo grandes palestras, curando mostras e liderando projetos educacionais, tanto no Brasil, como mundo afora. Em 2021, Lissa encabeçou e deu início a um projeto com séries de exposições icônicas montadas na Casa Zalszupin, onde viveu o contemporâneo modernista Jorge Zalszupin nos últimos 60 anos.

Sobre Guilherme Wisnik

Professor Livre-Docente na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Autor de livros como Lucio Costa (Cosac Naify, 2001), Estado crítico: à deriva nas cidades (Publifolha, 2009), Espaço em obra: cidade, arte, arquitetura (Edições Sesc SP, 2018) e Dentro do nevoeiro: arte, arquitetura e tecnologia contemporâneas (Ubu, 2018). Recebeu o prêmio “Destaque 2018” da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) em 2019. Publicou ensaios em diversos livros e revistas nacionais e internacionais, tais como Artforum, Architectural Design, Architectural Review, Domus, Arquitectura Viva, AV Monografías, 2G, Rassegna, Arch +, Baumeister, JA — Jornal Arquitectos, Urban China, Plot e Monolito. Foi curador de exposições como o projeto de Arte Pública Margem (Itaú Cultural, 2008-10), Paulo Mendes da Rocha: a natureza como projeto (Museu Vale, 2012), São Paulo: três ensaios visuais (Instituto Moreira Salles, 2017), Ocupação Paulo Mendes da Rocha (Itaú Cultural, 2018), Conversas na praça: o urbanismo de Jorge Wilheim (Sesc Consolação, 2019), e Infinito vão: 90 anos de arquitetura brasileira (Casa da Arquitectura de Portugal, 2018). Foi o Curador-Geral da 10a Bienal de Arquitetura de São Paulo (Instituto de Arquitetos do Brasil, 2013). É curador do Pavilhão do Brasil na Expo 2021 em Dubai.

Sobre Giancarlo Latorraca

Diretor técnico do Museu da Casa Brasileira. Arquiteto, atualmente, é doutorando pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, na área de Design, com linha de pesquisa sobre teoria e história do design e orientação da Professora Dra. Maria Cecilia Loschiavo dos Santos.

SERVIÇO:

Exposição ‘Orgânico Sintético: Zalszupin 100 anos’

Visitação prorrogada até 11 de setembro de 2022

Patrocinadores: ETEL, galeria Almeida e Dale, Iguatemi e Haunt

Realização: Casa Zalszupin, Fundação Padre Anchieta e Museu da Casa Brasileira.

VISITAÇÃO

Museu da Casa Brasileira

De terça a domingo, das 10h às 18h, com exceção da sexta-feira, que tem horário estendido até 22h

Av. Brig. Faria Lima, 2.705 — Jardim Paulistano, SP

Próximo à estação Faria Lima da Linha Amarela do Metrô.

Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada)

Sexta-feira, entrada gratuita

Acessibilidade no local | Bicicletário com 40 vagas

CASA ZALSZUPIN

De segunda a sexta, das 10h00 às 18h, e aos sábados das 10h às 14h
Ingressos: Gratuito mediante agendamento prévio no site Link 
Sem estacionamento

e-mail: eventos@casazalszupin.com

Jardim Europa — SP

Sobre a Casa Zalszupin

Projeto idealizado pela Lissa Carmona, CEO da ETEL; com o objetivo preservar e difundir o legado do grande designer, arquiteto e artista Jorge Zalszupin, além de promover exposições e diálogos que permeiam os campos da arquitetura, design e arte.

A casa projetada pelo próprio Jorge Zalszupin na década de 1960, onde ele trabalhou e também viveu por mais de 60 anos, metamorfoseou-se em espaço cultural com a primeira exposição “Entre (Tempos): Tributo a Jorge Zalszupin”. Organizada pela ETEL e com curadoria do premiado Studio MNMA em junho de 2021, quando Jorge completaria 99 anos, marcando história.

Graças à importante repercussão na mídia nacional e internacional, além do impacto em grupos influentes da arquitetura, design e arte, pudemos dar continuidade ao projeto. Hoje administrado pela ETEL em parceria com a Almeida e Dale Galeria de Arte, a Casa Zalszupin segue viva através de novas e intimistas exposições renovadas a cada 45 dias, com renomados curadores, sempre permeando a proposta original de diálogo entre a arquitetura, design e arte.

Sobre o MCB
O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, administrada pela Fundação Padre Anchieta, dedica-se, há 52 anos, à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país realizada desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país. ​

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo